segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Setenta e quatro anos,hora de simplesmente ser feliz!



       Especialmente para: AURÉLIO ROSALINO SERESTEIRO
Quando seguimos com alegria e buscando meios para disseminar o amor, não estaremos livres dos obstáculos e do stress. Às vezes, não queremos seguir com tanta velocidade, no entanto chegamos em um beco sem saída. Pois o tempo nos obriga
Não criamos a lei da natureza, mas fizemos muitas alterações, na certeza de sempre dar um jeitinho. Sei que nosso mundo não é perfeito e muitas coisas vêm contra nossas vontades. Nossa vida também não é só um mar de rosas, com tantas belezas os espinhos pegam carona.
Mas gosto de optar pelas coisas boas que vejo e pessoas maravilhosas que conheço. Quando cumprimentei Aurélio Rosalino pela primeira vez, fiquei feliz por estar viva e não perder este momento tão belo, e senti de imediato que mudaria minha vida.
No barco que a vida segue, por muitas e muitas vezes pensamos em desistir do percurso. Olhamos a infinidade das águas e inúmeras vezes surgem incertezas e nos perguntamos: será que devo continuar ou desistir? Muitos ressuscitam a coragem e seguem, e bem distante dali, almas perdidas são encontradas iguais à sua. E juntos resgatam valores e tesouros que almejam em comum. Outros sentem o vazio da solidão e desistem, e não se realizam de maneira alguma.
Chega uma fase em nossa vida, que pensamos estar só, na caminhada do bem. Mas a natureza desempenha um trabalho maravilhoso e promove o encontro dos anjos corajosos. Fico orgulhosa de ver que tenho a companhia de Aurélio Rosalino e de todos os Amigos da Seresta.
Aurélio Rosalino, aos setenta e quatro anos de vida, milhões de parabéns para você, que seu coração se complete e não sinta dor de espécie alguma. Queremos sempre ser muito amados, e não decepcionar nunca, mas é uma tarefa difícil para os humanos. Aurélio Rosalino, não importa o que fez ou deixou de fazer, acredite, é hora de simplesmente ser feliz, não dá para agradar o mundo. Mas deixe o mundo agradar você, porque você merece.
É um exemplo a ser seguido, valorizando a música e unindo os amigos. Acolhendo e abraçando todos com muito carinho. Dentre as relíquias que carrego na vida você é uma delas. É contagiante sua alegria de viver e o esforço para não deixar morrer a amizade, a música e a união que em todos os momentos vão fazer a diferença.
Que seus dias, meses e anos; horas, minutos e segundos sejam repletos de alegria, que suas lágrimas caiam somente de felicidade, porque apesar das pedras que vamos encontrar sempre pelo caminho, temos a obrigação de sermos felizes. Parabéns para você.
                                                     

Um dia básica

Um dia sem...
Sem baton, sem esmalte
Sem maquiagem
cabelos soltos ao vento.

Um dia, mês
um tempo   natural
higiene mental e corporal.
Despida de orgulho.

Um tempo sem pintura
 Olhar firme e sincero sempre
Autêntica, com ou sem salto
de havaianas descansa
de ténis corre,
descalça sente terra

Um dia, horas, minutos  ou segundos
Sem máscaras
Sentido a natureza e a beleza da alma
toco minha pele e percebo
alterações físicas irreparáveis
E conquistas intransferíveis.


Um dia básica
Aparentemente sem vida
mas a paz interior é um castelo
onde olhares estranhos,
ou maliciosos, tem entrada proibida

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Hoje

Mudanças podem ocorrer.
Sorriso sincero.
Recua rapidamente.
Incerteza presente.



Golpes inesperados.
Retorno ao começo.
Fragilidade adormecida.
Corajosamente caminha.


Impressionante...
Ressurgem das cinzas.
Forças desconhecidas.
Hoje posso crer, podemos tudo!

É fácil

Em instantes decepcionou.
Satisfeito foi capaz.
Atitude de covarde.
Desprezou, ignorou.
Brincou e conseguiu.

É fácil...
Dizer adeus em segundos.
Emoções bloqueadas.
Máscara deformada.
Corpo inerte.

Tocou uma canção.
Superior, ficou ali.
Não abriu a porta.
Ninho de amor,
que se desfez.

É fácil para você!
Que tem o dom de tirar a paz.
Recuar quando acha que deve.
Vive o momento enquanto o convém.

domingo, 23 de outubro de 2011

Amantes

No amor é inegável,
todos querem ser mais.
No coração cabe vários tipos.
Corpo exigente consome todo o tempo.

Brincam com fogo,
pagam para ver.
De repente o sufoco.
Beco sem saída.

Paixões...
Viver ou correr
Fogo queima e não quer saber.
Amantes... Caminhada arriscada.
Desejo oculto ou...
Busca frustrada.

Vamos sorrir

No palco da vida.
O espetáculo já começou.
Sorrindo ou chorando;
o tempo é o mesmo.

Vamos sorrir...
A dor é inevitável,
mas alegria de viver é única.
Momentos felizes passageiros.

Flores no jardim.
Objetivo alcançado,
sonho realizado.
Vamos sorrir... A vida é muito bela!

Fera ferida

Fera ferida...
Carnívora, animal insaciável.
Não faz armadilhas,
ás vezes é caça, não foge.
Enfrenta, não pensa.


Deita e rola.
Sem pressa come,
se farta.
Sabe o caminho,
mas decidida muda o percurso.

Quer um abrigo.
Um apoio, não muletas.
Difícil encontrar par compatível.
Fera ferida, magoada... Mas viva!

Ela é assim

                                                               
                                                            
Mãe, mulher...Chora e sorri
Salta alto, mas não deixa a peteca cair
Às vezes fica em cima do muro
É humana e ama.


Assusta diante das  surpresas
Chega até temer
Mas espirito de guerreira...
Dorme, acorda e recumpera os remos


Ela é assim...
Pode dançar conforme a música
Seus pensamentos podem mudar
Mas sua essência é única.


Manda embora

Manda embora o amor
Cheio de razão
Cobranças desnecessárias
Seguro de si...


A vida de fato é bela
Amar é tudo
Respeito é preciso
Palavra dita; flecha certeira.



Parece que não tem coração
Sentimentos que marcam
Manda embora o amor,
ordem aceita; crença viva!
Tudo passa.

Prefiro dormir

O vulto me segue.
Me escondo
Ouço passos na escada
Desespero mudo.


Corro, fecho a porta
Vejo a sombra pela fresta
Grito mãe quero colo,
ela não ouve.


Tento fugir desesperadamente.
Na confusão dos pensamentos,
loucura,incerteza,medo!
Mãos grandes, rosto assustador.
Caio e penso; prefiro dormir.

Velocidade

Como pássaro livre a voar.
Posso sentir o vento,
longe de tudo sigo.
Decidindo correr contra o tempo.



Encontrando inesperadamente
Um ser indo embora...
Pegando carona na companhia,
voaram juntos...



Livres deixaram de serem.
Descobrindo juntos a felicidade!
Muitas coisas em comum.
Desejo mútuo...
Velocidade inexplicável.

Lembranças

O brilho nos olhos.
A lembrança da procura.
O encontro desejado.
Almas gêmeas.

Momento cobra decisão,
escolha feita.
Arrependimento que tarda,
mas chega.

Nos vemos um no outro.
Mas a separação é inevitável,
por escolher proteger, quem julgamos frágil.
Engano que conseguimos enxergar.
Coragem falta para viver!

Meu alimento é a lembrança...
Felicidade que agora sentida a distância.
Vigiada e seguida pela fragilidade,
que  acompanha-me como um animal faminto.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Absolutamente nada

É vontade de falar.
Saudade a sufocar.
Medo de se entregar.
Orgulho que faz cegar.

Carência visível,
corpo imóvel.
Olhos que abrem e fecham.
Pés e mãos que tentam mover-se.

Muitos desejos ocultos.
Era nitído a existência.
Mas não externizava.
Algo se esperava...
E absolutamente nada!

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Caminhando nos trilhos de Araçatuba


Cheguei a Araçatuba aos dezessete anos, na flor da idade e graças dou por ter chegado a tempo de sentir de perto a emoção e a sensação de liberdade, apesar dos perigos.
Sei o quanto é dolorida a saudade de um tempo que não volta mais. As estrelas do céu permanecem a brilhar, assim como a felicidade em minha mente e coração por ter vivido e ter feito parte da minha cidade que amo tanto. Não joguei meus sonhos para o alto.
Brincava a todo instante, mas não me distraia, estava atenta e sabia que, apesar de estar tão feliz, via que as coisas mudariam, não por estarem erradas, mas porque algumas coisas têm que deixar de existir para nascerem outras. Por mais que amemos algo, a busca pelo melhor é preciso. O que dá para se guardar, se guarda, mas infelizmente há situações inevitáveis. Por muitos objetos temos imensa consideração e zelo, pois fazem, ou fizeram, parte de nossa vida, mas um dia desaparecem e alguns sem deixar rastros.
Antigamente não havia tanto recurso para registrar e restaurar obras deterioradas pelo tempo. E eram radicalmente destruídas. Nos dias atuais temos meios, e com total ajuda da tecnologia, que nos poupa tempo e dinheiro. Podemos salvar imensas relíquias, mas é claro que todos devem ser conscientizados que tudo faz parte de sua própria historia.
Como seres humanos, erramos a todo instante, e muitas vezes a memória falha. Homens que crescem e quebram seus antigos brinquedos, guardados com tanto carinho pelos seus pais, desfazendo e mal dizendo aquilo que tanto fez sua alegria, por exemplo.
Caminhando pelos trilhos de Araçatuba, com o vento batendo em meu rosto, balançando meus cabelos, pude ir além do que eu podia imaginar e descobri naquele momento tão mágico que vou continuar em busca da realização dos meus objetivos.
E sempre vou gritar aos quatro ventos que sou sempre mais você, Araçatuba. Senti sua alegria e seu amor por mim, mãe de coração, que até hoje recordo do meu nascimento. Ao ver-me, abriu os braços e sorriu para mim. Na entrada da Avenida Brasília, gritei: ‘Araçatuba, cidade dos meus sonhos’. Neste exato momento, vinte e quatro anos depois, minha alma explodindo de felicidade e realização, me obriga compartilhar.
Hoje, caminhando nos trilhos da imaginação, vem a lembrança nítida de vários episódios reais nos trilhos de Araçatuba, até meus pés ficaram firmes e minhas mãos tocando a realidade tão bem vivida e que será mesmo inesquecível. Dentro de mim fica uma lembrança saudável, porque sempre segue comigo o abraço e espaço para receber o novo, que a principio assusta, mas logo fará parte do nosso álbum de família.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Por que chora mamãe?

Um dia vai saber...
Mamãe não chora só de tristeza.
A felicidade de ter você é imensa.
Minha alma transborda de alegria.



Ás vezes penso que não mereço tanto.
Preciso chorar, lágrimas que caem,
é muito amor.
Respeitar suas opções doe...
Mas faz parte do seu crescimento.



Por que chora mamãe?
Sei que cresceu, mas perdoe-me...
Sempre vai ser meu bebê.
Entendo e aceito as mudanças.
Mas mamãe chora de saudade!

Coração de mãe

Uma mãe é para todos os filhos,
e nem todos é por ela.
Verdade que conheço há anos...
e só agora creio.


Os braços de uma mãe não se fecham nunca.
Filhos que sempre esquecem isso.
Tempo que passa e não volta.
Recordações que não se apagam jamais,
adormecem, vão e voltam.

Olhos atentos para não perderem...
A beleza e a magia,
de um amor único e insubstituível.
Filhos que por orgulho deixam-a de lado.
Coração de mãe que só sabe amar.

Parabéns meu amor

Parabéns para você.
Luz da minha vida,
razão do meu viver.
Tesouro precioso.

Parabéns...
Felicidade sempre.
Que em seus momentos,
tenha muita paz e entendimento.

Parabéns meu amor.
Parabéns filho querido,
amado, desejado.
Marcelo Augusto.
Parabéns pelo seu aniversário.

É sorrindo

É sorrindo que corro para seus braços,
e aceito os abraços.
Sem medo de ser feliz,
sorrindo sempre vai me encontrar.

Deus é generoso comigo.
Sempre dando-me a oportunidade,
de sentir o amor.
Sinto-me como única filha,
sem egoísmo, mas totalmente amada.

É sorrindo que entrego-me,
até choro de felicidade.
Ás vezes meu corpo não acredita,
que este paraiso é meu.
É sorrindo que sigo...

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Pai

Pai sinto sua presença.
Tento seguir seus passos.
Obedecer não é fácil.
Tento agradar dentro do possível.

Pai, você é amor sincero.
Sempre te amei.
Cresci vendo tudo de bom,
que fazia para mim.

Pai   você não esta aqui para ver...
Que sou como desejou que eu fosse.
Faço tudo de acordo,
com o que me ensinou.

 Pai quando te perdi...
Pensei que não aguentaria,
dor insuportável,tentei fugir.
Sobrevivo sem ti, mas dor que não passa.

Sei o quanto me amou...
Até na sua partida me poupou.
Foi muito amor e zelo.
Minha alma grita de saudade de você!

Nas águas do Mato Grosso do Sul

Nas águas do Mato Grosso do Sul...
Desci cachoeira,
flutuei no espaço,
naveguei rio abaixo.

Vi o céu...
Cheguei ao fundo,
sentindo as águas,
vi um novo mundo.

Nas águas...
Conheci o paraiso.
Vi de perto os peixes nadar.
Senti o carinho das plantas,
no meu corpo a enrolar.

Nas águas...
Descobri a vida,
aprendi ama-la.
As águas é uma riqueza,
do nosso planeta.

Nas águas...
senti-me uma princesa.
um banho de amor,
impregnou minha alma,
de tanto prazer!