quarta-feira, 13 de julho de 2011

Escadas


                                                                                               
Desde quando nascemos à regra já existe, e querendo ou não, nós a seguiremos, não tem outra saída, não tem atalhos.
Terá sim uma montanha, na qual encontrará muitas escadas com vários degraus para você escolher, consciente que subira com cautela e caminhando.
Alguns na ânsia de chegar, se atrevem a correr. Mas existem coisas e fatos que realmente tem seu tempo. Como as flores, os frutos... E como nós humanos, que demora nove meses para nascer. E quando algo acontece antecipando o nascimento choca a natureza.
Na vida, iniciando os nossos primeiros passos, a escalada sem rumo já começou. E assim seguimos de acordo, no caminho que nos foi mostrado.
Mas nada é eterno, não podemos mudar de vida, mas insatisfeitos sempre damos um jeitinho, e mudamos o percurso.
 Chega-se o tempo do discernimento, nos sentimos presos e acorrentados, cresce o ego... E voamos em busca da liberdade.
Nos altos e baixos que acompanha a caminhada, não se pode pisar em falso, não há proteção.
Todos os atos e ações são registrados, em muitas mentes serão guardados, só serão extintos com a morte. Assim mesmo corremos o risco dos arquivos virem á tona, de alguma maneira.
Como as escadas, vamos nos deparar com degraus de tamanhos e espessuras diferentes. Subindo ou descendo o morro. A concentração será fundamental para chegar ao topo, sem algum aranhão.
Tarefa destinada a cada um, quase impossível, não há vitória sem luta, e não tem sabor chegar ileso, e não ter provado tudo. A questão é não fugir dos espinhos, e sim encontrar uma forma de passar por eles, com poucos ferimentos.
Diante das circunstâncias, viver é um risco e ser feliz é bom demais.
 O medo de passar embaixo de escadas ainda existe e em grande número.
 E olha que a queda não causaria muitos danos.
Observando o mundo que não para de girar. Vejo com muito pesar, que as pessoas se cansam com muita facilidade, desistem cedo.
A vida é cheia de surpresas, e alguns seres acabam seus dias, lamentando... Arrependidos por não ter tido a coragem necessária de pegar seu prêmio.
Não precisa ser um gênio, nem ter uma bola de cristal. Basta ser corajoso e tentar.
 Sempre acreditar que obstáculos no alto ou embaixo vão existir em todos os momentos.
Agora, decisão que cabe aos interessados, ultrapassar, chegar ao último degrau e abrir as cortinas... E conferir que o que é seu, estava guardado e só seria entregue em suas mãos.
A liberdade escondida na caverna, como as rosas cercadas por espinhos.
Percebo que podemos mudar o pensamento, não deixar de ter medo, mas buscar o equilíbrio. Para não perdemos a beleza, o tesouro, a glória.
Que esta distante, mas ao nosso alcance.



2 comentários:

  1. OI FLOR ESTOU AQUI MAIS UMA VEZ PARA APRECIAR SEUS ESCRITOS LINDOS E MARAVULHÓSOS VIU? BJSSSS

    ResponderExcluir